Você esta aqui:

Notícias

Agroindústrias fortalecem setor rural; secretário busca modelos para Cerejeiras

9 de maio de 2013 | cerejeiras_sedam

Sandro da Emater visita modelo de agroindústria 

Acompanhado do produtor rural de Cerejeiras, Claudinei Alcântara, das extensionistas da Emater, Fabiana Tonon e Eliane Back, o secretário municipal de Agricultura do município, Sandro da Emater, visitou nesta quinta-feira (09), duas propriedades rurais que desenvolvem modelos de agroindústrias em Vilhena.

 Segundo o secretário, o objetivo do governo municipal é incentivar o setor produtivo, oferecendo condições para que o homem do campo possa produzir e comercializar seus produtos, tendo como base à agricultura familiar, agregando valor a produção. O trabalho é uma determinação do prefeito Airton Gomes. 

No setor Embratel, saída para Cuiabá, o secretário visitou as instalações de uma panificadora administrada pela empresária rural, Cristiana Cordeiro.

Ela relatou que, por meio de um projeto da ex-vereadora Eliane Back, denominado de “Mão na Massa”, despertou o interesse em montar seu próprio negócio.

Com a panificadora montada, a produtora conseguiu um contrato com o governo estadual, por meio do Programa Nacional de Atendimento às Escolas (PNAE), para o fornecimento de pães às unidades de ensino da rede estadual.  

Cristiana disse que fez um financiamento no valor de R$ 30 mil, adquirindo um armário para crescimento do produto, uma mesa inox, um cilindro e um modelador de massa.

Durante a visita em sua propriedade, que mede dois hectares, Eliane Bach, ex-vereadora em Vilhena, entregou o primeiro cheque relativo ao PNAE no valor de R$1.526,00 para a empresária rural.

Bolachas

No setor de chácaras urbanas de Vilhena, o casal Adão Gonçalves da Silva e Rozeli Vieira Morais, investiu na produção de bolachas há dois anos.

O produto também é fornecido às escolas da rede estadual, seguindo o mesmo modelo do Programa Nacional de Atendimento às Escolas (PNAE).

O casal explicou o funcionamento da sua agroindústria, mostrando os equipamentos que são utilizados na fabricação de 45 quilos de produtos ao dia.

Dois fornos, uma mesa e uma sala especial para o preparo das bolachas são os equipamentos que estão avaliados em R$ 6 mil, segundo informou o proprietário.

 Ainda na propriedade, que mede 50 por 200 metros, os empresários rurais informaram que, além do atendimento às escolas, os produtos são vendidos no comércio vilhenense.

Adão contou que, em média, o lucro da agroindústria chega a R$ 2 mil.

Após as visitas, o produtor de pães e cucas de Cerejeiras, Claudinei Alcântara, mostrou-se entusiasmado com os negócios. “É uma injeção de ânimo assistir modelos que deram certo economicamente”, observou.

Para o secretário municipal de agricultura, o governo municipal está no caminho certo do desenvolvimento agrícola. Ele chamou a atenção para os demais setores da produção rural, lembrando a importância do Programa de Verticalização da Pequena Produção Agropecuária (PROVE) e do Sistema de Inspeção Municipal, o (SIM). (Texto e fotos:Erick Angelim)

 

 

Receita de sucesso: panificadora administrada pela empresária rural Cristiana Cordeiro 

Bolacha da hora: Eliane da Emater entrega cheque a produtora rural Rozeli Vieira de Morais

 

Na foto da esquerda para direita: Eliane da Emater, o casal Rozeli e Adão, a extensionista Fabiana Tonon, secretário Sandro Xavier, assessor da prefeitura Pedro, e o produtor de Cerejeiras, Claudinei de Alcântara.

 

Há dois anos, o casal Rozeli Vieira e Adão Gonçalves, trabalha na produção de bolachas

 

Mão na massa: produtora exibe o cheque no valor de R$1.526,00, fruto do trabalho com os pães.

 

Categorias: Notícias

Compartilhe